2016 é o ano de Neymar

Sem dúvidas, 2016 vem sendo um ano marcante na carreira de Neymar. O atacante já conquistou neste ano, pelo o Barcelona, o campeonato espanhol e a Copa do Rei. Além do sucesso coletivo pelo time, representando o Brasil ele foi o protagonista na inédita medalha de ouro nas Olimpíadas do Rio de Janeiro. A opinião é comum entre os amantes de futebol, que consideram o astro um dos maiores jogadores do mundo e estrela principal da seleção comandada pelo treinador Tite.

Com apenas 24 anos, Neymar já é o quinto maior artilheiro da seleção brasileira principal em toda a história, com 49 gols em 73 partidas. Com tão pouca idade e muito talento, é animador projetar o que o craque poderá alcançar até o término de sua carreira. Jogador de forte personalidade, ele não são se intimida com os marcadores adversários, pelo contrário, sua melhor maneira de se expressar contra a forte marcação é com dribles desconcertantes e finalizações precisas.

O que o torna quase impossível de ser marcado? Neymar é um jogador de raciocínio rápido, inteligência rara, dribla para os dois os dois lados, pode sair da faixa esquerda (em que costuma atuar no Barcelona e na seleção brasileira) e atuar na zona central do campo para confundir a marcação. É destro, mas também finaliza de forma eficiente com a perna oposta. Nos últimos anos, se tornou um ótimo cobrador de falta e, o mais importante, improvisa jogadas em lances impensáveis.

Fora de campo, Neymar também marca golaços, como o Instituto Neymar JR, por exemplo. Criado pelo jogador, a instituição é uma associação privada sem fins lucrativos com foco nas causas sociais. Em junho deste ano, o instituto, em Praia Grande (estado de São Paulo), promoveu uma competição de futebol amador para times de 47 países diferentes.

Além de projetos sociais, Neymar também é um fenômeno de marketing conhecido no mundo todo. Na Espanha desde 2013, quando se transferiu do Santos para o Barcelona, a moral do atacante é alta em diversas marcas da Europa, pois inclusive carrega consigo o status de embaixador. No Brasil, é fácil encontrar o rosto do jogador em algum lugar nas cidades, seja nas ruas ou na TV. O mesmo pode ser considerado na internet, sendo uma personalidade atrativa para os olhares da imprensa e torcedores.

Com Lionel Messi como protagonista do Barcelona e o jogador que mais foi eleito o melhor do mundo na história, Neymar aparece como a grande esperança do clube catalão de seguir a tradição de bolas de ouro no Camp Nou. Mais novo que o argentino e com potencial para atingir o topo do futebol mundial, é para ficar otimista sobre as chances dele ser o próximo brasileiro a ser considerado o melhor do planeta.

Seu companheiro de Barcelona, o zagueiro Gerard Piqué, disse em recente entrevista que não tem dúvidas que o astro conquistará o maior prêmio individual que um jogador pode receber. Ele não é o único, pois Ivan Rakitic, croata que também atua no clube azul grená, já manifestou publicamente que tem a mesma opinião de Piqué sobre o assunto. A lista é seguida por vários atletas.

O ponto alto do ano do atacante foi ter conquistado a medalha de ouro para o futebol brasileiro, em pleno Maracanã, contra os alemães, tendo a responsabilidade de converter o pênalti decisivo. Após o apito final do árbitro naquela decisão, as câmeras mostravam jogadores e torcedores emocionados com a conquista inédita. É claro que não se compara com uma conquista de uma Copa do Mundo, mas foi especial devido as circunstâncias envolvidas.

Ganhar a Copa do Mundo pelo Brasil, como protagonista (e quem sabe levantar a taça), levará Neymar a um patamar ainda mais alto e provavelmente esse objetivo está no topo dos sonhos do jogador. Com a chegada do treinador Tite na seleção, aclamado pela crítica e torcida, o craque está empolgado e afirmou que Tite é um dos melhores com quem ele já trabalhou.

E realmente foi visível como o time evoluiu nas últimas partidas. No esquema 4-1-4-1, com jogadores versáteis, agudos (que procuram o gol a todo instante) e com a melhora do ambiente causada pela chegada do novo técnico, o Brasil voltou a dar esperanças ao torcedor e já tem praticamente garantida a sua classificação para a próxima Copa do Mundo, que será disputada na Rússia, em 2018. Já são quatro vitórias seguidas nas eliminatórias sul-americanas, e o Brasil voltou a figurar entre os três primeiros no ranking mundial da Fifa. A parceria no ataque com Gabriel Jesus, jovem atacante da seleção de apenas 19 anos, deu muito certo e a esperança é que isso melhore.

O ano do Neymar não foi perfeito, a Champions League poderia ter sido conquistada na última temporada e ele corre por fora na competição pela bola de ouro. No entanto, aumentar o seu status como referência da seleção, vencer o torneio Olímpico, continuar entre os melhores do mundo e seguir com suas ações sociais tornam 2016 um ano inesquecível para a carreira do craque.